Cemitério São João Batista

O Cemitério de São João Batista é uma necrópole municipal localizada no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro, administrada pela Concessionária Rio Pax. Único da zona sul da cidade, é um dos mais ornamentados do país, com centenas de ricos mausoléus e artísticas sepulturas. Pela grande quantidade de artistas, escritores, atletas, ex-presidentes e outras celebridades ali sepultadas, o São João Batista é conhecido como "o cemitério das estrelas". Personalidades como Cândido Portinari, Santos Dumont, Olavo Bilac, Graciliano Ramos, Carmem Miranda, Cazuza, Tom Jobim, Clara Nunes, Chacrinha, Vicente Celestino, Nelson Gonçalves, Didi Folha Seca, Marechal Rondon, Presidente Dutra e o Mausoléu da Academia Brasileira de Letras, estão entre os mais visitados, inclusive por turistas e pesquisadores de outros países. Um verdadeiro museu a céu aberto! Conheça o Projeto Cultural.

 

Carlos Alberto Ferreira Braga, conhecido como Braguinha e também por João de Barro, (Rio de Janeiro, 29 de março de 1907 — Rio de Janeiro, 24 de dezembro de2006) foi um compositor brasileiro, famoso pelas suas marchas de carnaval.
Quarto ocupante da Cadeira 5, eleito em 7 de abril de 1960, na sucessão de Aloísio de Castro e recebido pelo Acadêmico Josué Montello em 20 de julho de 1960. Recebeu o Acadêmico Mário Palmério. Cândido Motta Filho, advogado, professor, jornalista, ensaísta e político, nasceu em São Paulo, SP, em 16 de setembro de 1897, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 4 de fevereiro de 1977.
Cândido Portinari (Brodowski, 29 de dezembro de 1903 — Rio de Janeiro, 6 de fevereiro de 1962) foi um artista plástico brasileiro. Portinari pintou quase cinco mil obras de pequenos esboços e pinturas de proporções padrão, como O Lavrador de Café, até gigantescos murais, como os painéis Guerra e Paz, presenteados à sede da ONU em Nova Iorque em 1956,1 e que, em dezembro de 2010, graças aos esforços de…
Sexto ocupante da cadeira 34, eleito em 4 de novembro de 1982 na sucessão de R. Magalhães Júnior e recebido em 25 de maio de 1983, pelo acadêmico José Sarney. Carlos Castello Branco, jornalista, contista e romancista, nasceu em Teresina, PI, em 25 de junho de 1920, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 1º de junho de 1993.
Carlos Justiniano Ribeiro Chagas (Oliveira, Minas Gerais, 9 de julho de 1879 —Rio de Janeiro, 8 de novembro de 1934) foi um médico sanitarista, cientista ebacteriologista brasileiro, que trabalhou como clínico e pesquisador. Atuante na saúde pública do Brasil, iniciou sua carreira no combate à malária. Destacou-se ao descobrir o protozoário Trypanosoma cruzi (cujo nome foi uma homenagem ao seu amigo Oswaldo Cruz) e a tripanossomíase americana, conhecida como doença…
Terceiro ocupante da Cadeira 9, eleito em 3 de janeiro de 1974 na sucessão de Marques Rebelo e recebido em 23 de abril de 1974 pelo acadêmico Francisco de Assis Barbosa. Carlos Chagas Filho, médico, professor, cientista e ensaísta, nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 12 de setembro de 1910 e faleceu na mesma cidade em 16 de fevereiro de 2000.
Carlos Coimbra da Luz (Três Corações, 4 de agosto de 1894 — Rio de Janeiro, 9 de fevereiro de 1961) foi um advogado, professor, jornalista e político brasileiro, presidente interino da República, de 8 a 11 de novembro de 1955, tendo, deste modo, tornado-se o presidente do Brasil que ocupou a cadeira presidencial por menos tempo: apenas 3 dias.
Carlos Drummond de Andrade (Itabira, 31 de outubro de 1902 — Rio de Janeiro, 17 de agosto de 1987) foi um poeta, contista e cronista brasileiro, considerado por muitos o mais influente poeta brasileiro do século XX.
Carlos Frederico Werneck de Lacerda (Rio de Janeiro, 30 de abril de 1914 – Rio de Janeiro, 21 de maio de 1977) foi um jornalista e político brasileiro. Foi membro da União Democrática Nacional (UDN), vereador (1945), deputado federal (1947–55) e governador do estado da Guanabara (1960–65). Fundador em 1949 e proprietário do jornal Tribuna da Imprensa e criador, em 1965, da editora Nova Fronteira.
Carlos Magalhães de Azeredo, jornalista, diplomata, poeta, contista e ensaísta, nasceu no Rio de Janeiro, em 7 de setembro de 1872, e faleceu em Roma, Itália, em 4 de novembro de 1963. Foi um dos dez intelectuais convidados para integrar o quadro dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Escolheu para patrono Domingos Gonçalves de Magalhães, a quem coube a Cadeira nº. 9. Foi o mais novo dos fundadores, aos…

Idiomas

Portuguese English French German Italian Spanish

Entre para Comentar ou Administrar

Ou entre direto com sua conta do

Ainda não tem registro? É simples! Registre-se

Busca