Cemitério São João Batista

O Cemitério de São João Batista é uma necrópole municipal localizada no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro, administrada pela Concessionária Rio Pax. Único da zona sul da cidade, é um dos mais ornamentados do país, com centenas de ricos mausoléus e artísticas sepulturas. Pela grande quantidade de artistas, escritores, atletas, ex-presidentes e outras celebridades ali sepultadas, o São João Batista é conhecido como "o cemitério das estrelas". Personalidades como Cândido Portinari, Santos Dumont, Olavo Bilac, Graciliano Ramos, Carmem Miranda, Cazuza, Tom Jobim, Clara Nunes, Chacrinha, Vicente Celestino, Nelson Gonçalves, Didi Folha Seca, Marechal Rondon, Presidente Dutra e o Mausoléu da Academia Brasileira de Letras, estão entre os mais visitados, inclusive por turistas e pesquisadores de outros países. Um verdadeiro museu a céu aberto! Conheça o Projeto Cultural.

 

Quinto ocupante da Cadeira 12, eleito em 1º de agosto de 1968 na sucessão de J. C. Macedo Soares e recebido em 23 de maio de 1969 pelo Acadêmico Deolindo Couto. Recebeu os Acadêmicos Marcos Almir Madeira em 19 de novembro de 1993 e Celso Cunha em 4 de dezembro de 1987. Abgar Renault (A. de Castro Araújo R.), professor, educador, político, poeta, ensaísta e tradutor, nasceu em Barbacena, MG,…
Quinto ocupante da Cadeira 11, eleito em 25 de março de 1926, na sucessão de João Luís Alves e recebido em 4 de setembro de 1926 pelo Acadêmico Laudelino Freire. Recebeu o Acadêmico A.J. Pereira da Silva. Adelmar Tavares (A. T. da Silva Cavalcanti), advogado, professor, jurista, magistrado e poeta, nasceu em Recife, PE, em 16 de fevereiro de 1888, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 20 de…
Aos quatro anos de idade, foi viver com a família em Natal (RN) onde morou até o início da década de 40. Desde criança gostava de cantar, e ainda na adolescência, começou a se interessar pelas serestas e travou conhecimento com músicos locais. Pouco mais tarde viria a se casar com um desses seresteiros, Naldimar Gedeão Delfim, se mudando com ele para o Rio de Janeiro, em 1941.
Quinto ocupante da Cadeira 21, eleito em 14 de janeiro de 1965, na sucessão de Álvaro Moreyra e recebido em 28 de abril de 1965 pelo Acadêmico Jorge Amado. Recebeu a Acadêmica Rachel de Queiroz e os Acadêmicos Otávio de Faria, Joracy Camargo e Mauro Mota. Adonias Filho (A. Aguiar Fo), jornalista, crítico, ensaísta e romancista, nasceu na Fazenda São João, em Ilhéus, BA, em 27 de novembro de 1915,…
Afonso Arinos de Melo Franco (Sobrinho), jurista, professor, político, historiador, crítico, ensaísta e memorialista, nasceu em Belo Horizonte, MG, em 27 de novembro de 1905, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 27 de agosto de 1990. É o autor da famosa Lei Afonso Arinos, primeira da legislação que proíbe a discriminação racial no Brasil.
Quarto ocupante da Cadeira 7, eleito em 22 de maio de 1947, na sucessão de Afrânio Peixoto e recebido em 14 de agosto de 1948 pelo Acadêmico Alceu Amoroso Lima. Afonso Pena Júnior (A. Augusto Moreira P. Jr.), advogado, professor, político e ensaísta, nasceu em Santa Bárbara, MG, em 25 de dezembro de 1879, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 12 de abril de 1968.
Quarto ocupante da Cadeira 33, eleito em 17 de abril de 1962, na sucessão de Luís Edmundo e recebido em 20 de julho de 1962 pelo Acadêmico Levi Carneiro. Recebeu o Acadêmico Eduardo Portella. Afrânio Coutinho, professor, crítico literário e ensaísta, nasceu em Salvador, BA, em 15 de março de 1911 e faleceu no dia 05 de agosto de 2000 no Rio de Janeiro.
Alexandrino Faria de Alencar (Rio Pardo, 12 de outubro de 1848 — 18 de abril de 1926) foi político e senador durante a República Velha (ou Primeira República). Foi ministro da Marinha sucessivamente nos governos Afonso Pena, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca,Venceslau Brás e Artur Bernardes, ativando a reforma geral da Armada do Brasil. Foi ministro do Supremo Tribunal Militar. Tendo servido na Guerra do Paraguai, foi condecorado tanto pelo…
Luís Filipe de Saldanha da Gama (Campos dos Goitacases, 7 de abril de 1846 — Campo Osório, RS, 24 de junho de 1895) foi um militar brasileiro da arma da Marinha. Bacharel em Letras, fez o curso da Academia da Marinha onde ingressou aos dezessete anos, sempre galgando postos até alcançar o de Almirante. Representou o Brasil na exposição de Viena (1873), na de Filadélfia (1876) e na de Buenos…
Filho de Inácio Manuel Álvares de Azevedo e Maria Luísa Mota Azevedo, passou a infância no Rio de Janeiro, onde iniciou seus estudos. Voltou a São Paulo, em 1847, para estudar na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, onde, desde logo, ganhou fama por brilhantes e precoces produções literárias. Destacou-se pela facilidade de aprender línguas e pelo espírito jovial e sentimental.

Idiomas

Portuguese English French German Italian Spanish

Entre para Comentar ou Administrar

Ou entre direto com sua conta do

Ainda não tem registro? É simples! Registre-se

Busca